Suzano: Dados históricos sobre as eleições realizadas no município até hoje

Publicado: 25 novembro 2011 por Luiz Domingues em Suzano
Tags:, , , , , , , , , , , , ,

Resolvi postar algo diferente hoje. Com a escassez de informações na internet sobre as eleições realizadas na história de Suzano, decidi por tirar o livro “Suzano – Noções históricas e evolução das legislaturas” (escrito pelo professor Jorge Salvarani Neto) das empoeiradas caixas com meus pertences na casa dos meus pais. Um livro um tanto quanto obscuro (ninguém conhece). Um verdadeiro achado (encontrei encostado numa prateleira da revistaria Iacarujá no Shopping de Suzano) que deveria ser obrigatório para todo bom cidadão suzanense, mas que infelizmente, por ser uma edição de 2005, já está desatualizado (e não havia como não estar, afinal a política muda da água pro vinho em poucos meses).

De quando em quando postarei algumas destas informações, que para muitos podem ser irrelevantes, mas que fazem parte da história e da memória de Suzano. Por enquanto, seguem estes dados:

Todos os prefeitos de Suzano

Legislatura

Período

Prefeito

Partido

Votação

1949-1953 Abdo Rachid PSD 515

1953-1957 Alberto Nunes Martins UDN 929

1957-1961 João Alves Machado PSD 1.597

1961-1965 Firmino José da Costa PDC 1.544

1965-1969 Paulo Portela PSP 1.923

1969-1973 Pedro Sinkaku Miyahira ARENA 3.053

1973-1977 Firmino José da Costa ARENA 10.510

1977-1982* Estevam Galvão de Oliveira ARENA 8.075

1982-1983* Aristides José Rodrigues ARENA *

1983-1988** Firmino José da Costa PMDB 15.784

1987-1988** Pedro Ishida PMDB **

10ª

1989-1992 Estevam Galvão de Oliveira PFL 30.818

11ª

1993-1996 Paulo Fumio Tokuzumi PMDB 41.448

12ª

1997-2000 Estevam Galvão de Oliveira PFL 60.576

13ª

2001-2004 Estevam Galvão de Oliveira PFL 42.744

14ª

2005-2008 Marcelo Candido PT 60.830

15ª

2009-atual Marcelo Candido PT 72.234

* Estevam renunciou para concorrer a deputado federal e se elegeu. O vice, Kazuhiro Mori, renunciou para concorrer ao cargo de prefeito, mas acabou perdendo. O presidente da Câmara, Aristides José Rodrigues assumiu a prefeitura por sete meses. O detalhe é que Aristides era suplente na Câmara até 1978, quando “herdou” a cadeira de Yumatsu Teramoto, que havia falecido. Em 1981 foi eleito presidente da Câmara e no ano seguinte a prefeitura caiu no seu colo.

** Firmino foi afastado em votação da Câmara em 1987. O vice, Pedro Ishida, comandou o Executivo entre 5 de maio de 1987 e 4 de julho de 1988, quando Firmino conseguiu retornar à prefeitura graças a um recurso judicial.

Os vereadores mais votados em cada legislatura

Legislatura

Período

Vereador

Partido

Votação

1949-1953 Paulo Magário UDN 63

1953-1957 Paulo Portela PSP 105

1957-1961 João Antonio Módulo PSD 200

1961-1965 Virgílio Carlos de Oliveira Ramos UDN 214

1965-1969 Kazuhiro Mori UDN 251

1969-1973 Paulo Portela* ARENA 1.073

1973-1977 Estevam Galvão de Oliveira** ARENA 1.081

1977-1982 Antonio Garcia ARENA 886

1983-1988 Mercedes Takako Murakami PMDB 1.103

10ª

1989-1992 Israel Sampaio de Lacerda PFL 900

11ª

1993-1996 Israel Sampaio de Lacerda PFL 953

12ª

1997-2000 Pedro da Silva, o Pedrinho do Mercado PFL 2.234

13ª

2001-2004 Paulo Roberto Martinelli Gama PFL 2.469

14ª

2005-2008 Gerson Mamede Rodrigues PDT 2.886

15ª

2009-atual Quitéria David da Silva Araújo PT 3.257

* Suzano tinha 11.701 eleitores na época da eleição, sendo que 10.319 compareceram às urnas. Um a cada 9 eleitores (aprox.) votaram em Paulo Portela para vereador. Em 2008, na mesma proporção de votos, seria equivalente a receber cerca de 17 mil votos.

** Suzano tinha 18.381 eleitores na época da eleição. 16.458 votaram. Um a cada 15 eleitores (aprox.) que compareceram às urnas votaram em Estevam Galvão para vereador. É como se em 2008 um candidato a vereador tivesse tido mais de 10 mil votos.

Anúncios
comentários
  1. Khadidja disse:

    Muito bom esse post! Serve como material de pesquisa! Parabéns pelo achado!

  2. Ricardo disse:

    É raro a internet ser usada tão bem, parabéns para voces, que fazem deste mundo virtual , quase irreal, se tornar um lugar real(mente) util, uma fonte de consultas e de bons assuntos. Gostei da iniciativa e concordo “ipsis litteris” Contem comigo. abçs